segunda-feira, 12 de julho de 2010

O debate

Caros colegas,

Como muitos devem ter ouvido, o Presidente do nosso Sindicato não foi ao debate e o Diretor de imprensa falou muito, mas não respondeu às nossas questões quanto a não terem chamado assembléias para a constituição do Conselho Fiscal, para prestação de contas e para aprovação de orçamento.
Entre outras coisas, foi dito que todos os problemas de não pagamento dos fornecedores dos convênios, que se arrastam há 12 anos, no mínimo, se devem ao "grande coração" dos diretores, que ficam com pena dos funcionários que necessitam dos vales. Que brincadeira é essa? Em 12 anos não deu pra ver que essa história estava mal? Eles continuam com isso tão enrolado, por quê? Será "bom coração", incompetência ou outra coisa?
Também foi dito que o Jeferson não é estagiário, é "prestador de serviços", que o Sr. Jari se equivocou na audiência. Se equivocou ou mentiu pra juíza?
Ficaram muitas questões ainda não respondidas. O tempo foi curto para tratarmos de todos os assuntos que queríamos. Mas, terça-feira, dia 20/07/2010, às 10h 40min. haverá outro debate.
Esperamos que o Sr. Jari compareça.

7 comentários:

  1. Pois como era previsto, o Sr. Jari fugiu mais uma vez do confronto, mas já era esperado. O pouco que ouvi do programa mostrou que este sindicato vive de mentiras e de tanto mentir, falam com a convicção de que são puras verdades.

    Duas grandes mentiras foram proferidas pelo Sr. Paulo Nogueira. A primeira com relação à divulgação do plano de cargos. Ele afirmou que foram remetidas cópias dos planos a todas as divisões.

    MENTIRA!

    Na divisão de cadastro a única cópia deste plano foi levada por mim depois de confirmar com o chefe da divisão, Sr. Alfreu, o não recebimento do plano que o sindicato afirmava ter remetido.

    A segunda foi sobre a circulação do Diário da Manhã em todo o Sanep.

    MENTIRA!

    Na divisão de cadastro o único exemplar que esporadicamente aparece por lá também é levado por mim e leva o carimbo do Hotel Curi que gentilmente nos sede o exemplar já lido no dia anterior.

    A forma sarcástica como se expressou ao declarar que os servidores esperaram nove anos para constatar e cobrar os erros do sindicato, só mostra que essa direção sempre tratou seus representados com escárnio e desdém, com certa confiança na impunidade. O que está errado, errado está, passe o tempo que passar. O início do prazo para reclamar algum direito é a partir do momento que esse direito surge. O início do prazo para reclamar a correção de um erro é a partir do momento em que se toma conhecimento da existência deste erro, e pelo que se sabe os servidores só tiveram acesso aos estatutos do sindicato após muita pressão e há pouco tempo.

    Eu particularmente penso que debater ou discutir com um lambe-botas chocarreiro não leva a lugar nenhum, mas como o Sr. Jari se acovardou, ou não tem argumentos para debater verdades, vamos esperar o próximo embate e ver quais são a novas mentiras deste sindicato.

    ResponderExcluir
  2. Carlos, são tantas bobagens, que não dá tempo de a gente rebater todas. É inacreditável como eles manipulam as informações e tentam transformar os fatos. Mas não tem problema... Em breve teremos oportunidade de fazê-los encarar os servidores do SANEP, todos juntos.

    Aguarda!

    ResponderExcluir
  3. VAMOS NO PRÓXIMO DEBATE ATACAR MAIS,SABER CADE O DINHEIRO DE TODOS OS CONVENIOS QUE ELES RECEBERAM E QUE FOI DESCONTADOS DOS FUNCIONARIOS.PORQUE SÃO DESPEJADOS DE TODOS OS IMOVEL QUE ALUGAM,COMO O DIRETOR DO SINSAPEL CONSEGUE A CONSTRUIR AQUELE SOBRADO,E RECEBEN HORAS EXTRAS FAZENDO OQUE,E SE A FAMILIA DO COLEGA VAI ATÉ O SINDICATO PARA PEDIR ALGO É PORQUE ESSA CAMBADA DE FALCATRUAS DO SINDICATO NÃO FAZEN NADA PARA MELHORAR NOSSA SITUAÇÃO,VAMOS FAZER ELES CALAREN A BOCA DIANTE DO MICROFONE E DIZER QUE SE TEM HOJE SÓCIO É PARA FAZER DE TUDO PARA TIRAREN ELES DE LÁ,PERGUNTAR QUATOS CONVENIOS TEM O SINDICATO,QUANTAS ENPREZAS ELES LOGRARAM,QUAIS SÃO OS PLANOS FUTUROS SE É QUE ELES TEM FUTURO,SE ELES NÃO TEM MEDO DE SEREM PRESOS DEPOIS DE TANTOS PROCESSOS JUDICIAIS.E O PRONOGUEIRA COMO ELE PODE SER TÃO INDIGESTO COM OS COLEGAS QUE MUITOS AJUDARAM ELE NA CAMPANHA DA PERNA.QUE SE QUER ELE FEZ UM AGRADESCIMENTO.DEIXAR DE QUERER SER MELHOR QUE NÓS POIS SE NÃO FOSSEMOS SÓCIOS NÃO EXIRSTIRIA SINDICATO,E PORQUE NÃO TEVE ASSEMBLEIA, PORQUE NÃO COMUNICARAM O DIA DE VOTAÇÃO POIS EUE SOU SÓCIO TRABALHO NO CADASTRO E NÃO VOTEI,POIS NÃO SABIA. A O CHEFE DO CADASTRO FALOU QUE NÃO RECEBEU COPIA NENHUMA DO PLANO.ESTE SINDICATO SÓ VIVE DE MENTIRAS E DANDO GOLPE,ISTO TEN QUE ACABAR O QUANTO ANTES.

    ResponderExcluir
  4. parece que tem mais gente mentindo nesse negocio a propia chefia que assinou e ~falou qe não tinha recebido.

    ResponderExcluir
  5. Para esclarecer o comentário acima: No segundo debate, o Nogueira disse que quem assinou o recebimento do plano na divisão foi o Hélio. Disse, ainda que, se a chefia não passou para os funcionários, o Sindicato não tem nada com isso.
    Nisso, o nosso o porta voz do Sindicato passou a responsabilidade para a chefia.
    Repetimos aqui o que a nossa representante falou na rádio: a responsabilidade sobre a discussão do plano é do Sindicato. Quem tinha que ter feito reuniões de discussão antes de ter dado o plano como pronto era o Sindicato.
    Se a elaboração do plano estava a cargo de uma comissão, mesmo assim,, quem devia ser a nossa voz para garantir que o plano fosse discutido com a categoria era o sindicato. Isso é atribuição do Sindicato.
    Não adianta querer passar a responsabilidade para a comissão ou para as chefias.
    Isso é obrigação do SIMSAPEL.

    ResponderExcluir
  6. Marcio

    Esta noticia interessa a todos
    o vereador Jose Artur defende a licença premio da mesma maneira que todos nos estatutário eu acho que a hora e esta, de nós mudarmos de atitude e fazermos corpo a corpo com os vereadores até porque o plano de cargos vai mais cedo ou mais tarde para aquela casa que e a casa do povo.

    Notícias
    JOSÉ ARTUR PEDE PAGAMENTO DE LICENÇA PRÊMIO PARA APOSENTADOS
    Servidores estatutários que se aposentam poderão receber pagamento de Licença Prêmio, integral ou parcelado, se a Prefeitura acolher solicitação do líder da Bancada do Partido Progressista, vereador José Artur D'Ávila Dias, encaminhada através de proposição, aprovada por unanimidade pelo plenário da Câmara.
    José Artur, justificando o pedido, comenta que o fato da Prefeitura não estar pagando as licenças prêmio para os servidores representa, para os estatutários que se aposentam, mais uma restrição. "Essa categoria não tem direito ao Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. A Licença seria de fato um prêmio".
    Para o vereador, o dinheiro extra, proveniente dos decênios trabalhados no serviço público, significaria garantia e oportunidade àqueles que se aposentam e não estão enquadrados nas categorias que têm direito ao FGTS.
    Durante sessão plenária, nesta semana, D'Ávila Dias lembrou que há época em que exercera as funções de secretário de Administração e Finanças, até 2008, adotou o critério de pagar a Licença Prêmio aos estatutários que se aposentavam. "Quando deixei o cargo, a situação estava praticamente em dia. Agora, com os pagamentos suspensos de novo, solicito estudos para que voltem".
    CÂMARA MUNICIPAL DE PELOTAS
    ASSESSORIA DE IMPRENSA DO VEREADOR JOSÉ ARTUR
    TÂNIA MAGALHÃES
    DATA: 01/07/10

    ResponderExcluir
  7. Já estamos conversando com os vereadores para buscar apoio.
    Em breve teremos mais notícias a respeito disso.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário!