sábado, 11 de setembro de 2010

Sobre o Conselho Deliberativo da Prevpel

Gostaríamos de esclarecer algumas coisas a respeito das eleições ao Conselho Deliberativo da PREVPEL.
Recebemos várias críticas quanto ao número de candidatos que se inscreveram. Acontece que nós não inscrevemos ninguém. Nossos colegas se inscreveram porque qualquer funcionário estatutário pode concorrer ao pleito. Ninguém tem mais direito do que ninguém para isso. Não há representatividade por secretaria, autarquia ou empresa da Prefeitura. Para a PREVPEL, somos todos segurados com igual direito.
Outro ponto é que apoiamos o Flávio Mendes porque acreditamos que ele seria um representante dos interesses dos funcionários, não só do SANEP, mas de todos os segurados da PREVPEL, não desmerecendo nenhum dos outros candidatos.
Por outro lado, gostaríamos de parabenizar o nosso colega Rodrigo A. Costa, que tomou posse, no início deste mês como MEMBRO INDICADO PELO EXECUTIVO no Conselho da PREVPEL.
Não é a primeira vez que isso acontece. Nosso colega, na primeira vez em que concorreu, não sendo eleito, aceitou ser representante do Prefeito. No segundo pleito, foi eleito como representante dos funcionários.
Agora, não sendo eleito como titular, deve estar, no mínimo, indeciso. Isso podemos ver na lista dos conselheiros, em que ele figura como suplente de representante de funcionários e como representante do executivo. Veja abaixo no trecho retirado do site da Prefeitura:

"Composição do novo Conselho

Membros Eleitos
Sílvio Coitinho Souza
Sérgio Renato da Rosa
Rosângela Müller Vieira
Arthur da Silva Katrein
Suplentes
1º -
Rodrigo Alves Costas
2º - Flávio Dionel Bom Mendes
3º - Iracema da Silva Tuchtenhagen
4º - Maria Adelina Veloso dos Santos

Membros representantes do Simp
Tiago Botelho Domingues
Suplente
Everton Ávila Barboza

Membros representantes do Executivo
Josimar Rodrigues Weymar
Magda Vargas dos Santos
Clóvis Luiz Rosa
Rodrigo Alves Costa

Suplentes
Elisabet Pintado Gonçalves
Maria Eliza Klumb
Jadir Madeira de Freitas
Thais Vila Martins"


Duas perguntas:

O que vai acontecer se houver vacância de titular: Rodrigo sobe para a vaga de representante de funcionário e o prefeito indica outra pessoa (e fica com cinco representantes) ou Rodrigo abre mão dessa suplência e o Flávio sobe?

Entenderam porque nós apoiamos o Flávio?


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário!